30.4.06

Nascidos antes de 1986


De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e princípio de 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.
Não tínhamos frascos de medicamento com tampas "à prova de crianças" ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags - viajar à frente era um bónus.
Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem. Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora. Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
Saímos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
Não tínhamos Play Station, X Box. Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.
Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos à rua.
Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía! Caíamos das arvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal. Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas.
Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem, eles estavam do lado da lei.
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas. Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.
Esta mensagem é para aqueles que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem".
Para todos os outros que não têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós.
Isto meus amigos é surpreendentemente medonho ... e talvez ponha um sorriso nos vossos lábios:
A maioria dos estudantes que estão nas universidades hoje nasceram em 1986...chamam-se jovens. Nunca ouviram "we are the world" e uptown girl conhecem de westlife e não Billy Joel. Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma Alemanha, um Vietname e um 25 de Abril.
A SIDA sempre existiu.
Os CD's sempre existiram.
O Michael Jackson sempre foi branco.
Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia deus da dança.
Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano passado.
Não conseguem imaginar a vida sem computadores.
Não acreditam que houve televisão a preto e branco.

Maninhos, este texto parece que foi escrito propositadamente para nós!
Quem não se lembra dos nossos "Anos Dourados" na Senhora da Hora, a Guerra que faziamos para irmos no lugar da frente, nos carros dos nossos pais, a Guerra que faziamos no banco trazeiro, porque eramos muitos e estavamos sempre apertados! Quando eu ia ao armário dos medicamentos e bebia os remédios de vitaminas - às escondidas da mãe - porque eram docinhos! Os grandes tombos que davamos de bicicleta, porque em vez de travarmos com o travão de traz, faziamos com o da frente, grandes éguas que eram feitas, consequência, grandes tombos, grandes arranhadelas pelo corpo todo! E os magníficos carrinhos de rolamentos que o Careca fazia, as grandes corridas que eram organizadas por ele, desciamos o passeio da Avenida, ganhando muitas vezes medalhas de bom comportamento, quando nos espetavamos contra os muros! Tantas traquinices saudáveis que nós faziamos!

Este texto foi-me enviado por mail, por um grande amigo - Pest - que também é daqueles que nasceram antes de 1986! :)))))))

27.4.06

Doação de Sangue

Olá a todos!!!

Eu queria pedir a todo que seguissem este Link:
http://world4.monstersgame.com.pt/?ac=vid&vid=27032748

E que me ajudem a ficar com mais sangue porque eu "tornei-me" numa "vampira"

Obrigada pela colaboração!!!

23.4.06

Hum... ... Moledo... ... Moledo... ... Ui, Ui... ...

Porque Gosto de avistar a Ínsua e o Monte de Sta. Tecla... ...
Porque Gosto do Mar e do Sol... ...

Porque Gosto do Lusco-Fusco... ...


Porque Gosto de Mergulhar nas Ondas... ...
E na Sua Água Geladíssima... ...
E Porque não há duas sem três:
Porque "Gosto" de dar Grandes Espalhanços e Escorreganços!!!
Ele é no Passadiço, torcendo o dedo do pé... ...
Ele é nas Escadas da Praia, "rebentando" com a perna... ...
Ele é nos Calhaus que se "escondem" na areia... ...
E assim vou gostando de receber umas Medalhitas de "Bom Comportamento"!
E... ... O que se seguirá neste Verão?... ...
Especulem... ... Especulem... ...
;)))) :))))

18.4.06

Desafio

Dando continuidade ao desafio dos NãoSeiPraMais deixamos aqui o nosso contributo: (Esperemos que os ditos abaixo mencionados façam o mesmo) :D




De Bébé Ecos do Amial Nas Margens do Minho Patos do Lago

10.4.06

Carros e mais Carros!(e um acelarador)

Bem hoje de manhã aconteceram-me duas coisas "muito" engraçadas!:p

-Bem eu estava 'ca minha tia a "passear" de carro quando passamos por um bairro todo partido e com barracas etc.Os Carros (cá está a palavra),sem as jantes,e com portas cinzentas e chaias de fuligem (quando os Carros eram verdes) e isso tudo.Não sei se a minha tia reparou, mas eu olho para o lado de repente e vejo um BMW de 2006!E um homem todo porco a entrar para ele!Eheheh podia ser "meu"!

-Então a outra cena foi + ó - assm:Eu e a minha tia fomos a casa do meu pai porque o carro dele "percisava de bateria e a minha tia pediu para eu carregar no acelarador e eu que não sei conduzir,carreguei no acelarador a fundo!Eheheh coitados dos nossos ouvidos!Mas isto motivou-me!Isto e o filme que deu na TVI!Vou ser corredora de carros!;)

A tara de alguns Vasconcellos

Soube ontem que temos umas taras em conjunto: a dos tombos. Partimo-nos a rir com a desgraça dos outros. Há uns dias, um nosso familiar muito querido (diga-se) “sentiu” as escadas todas da casa da matriarca. Até a Maria, que se assusta com as brincadeiras do Dr. Juiz Toninho, não aguentou, e em vez de levantar o dito senhor, ria, ria, ria, sem parar… Quem souber mais sobre este tombo, que conte!
Ass: Loiraça

1.4.06

Comes e Bebes em Moledo : Parte II

O Sr. Dr. Juiz Toninho com os Papás


O Sr. Dr. Juiz Toninho com Mister Jiji e Loiraça

A Famelga a fazer horas para ir aos copos

O Canjas no seu Harem (Tecas e Su-culenta)

A pedido do Mister Jiji, aqui estão algumas fotos do aniversário
do Sr. Dr. Juiz Toninho, o Catalão